O Começo da Solar Economy

Atualizado: Abr 11

O Desenhista Industrial Eduardo Terra Pinheiro e o Arquiteto Diogo Couto Lage, amigos de colégio e entusiastas em tecnologias sustentáveis, realizaram o treinamento para formação de Integradores Fotovoltaicos pela LGL Solar, uma das principais empresas de ensino neste setor sediada em São Paulo. Por residirem na Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, instalaram em suas casas dois kits fotovoltaicos para entender na prática esta novidade que vem se popularizando devido às suas vantagens sustentáveis e econômicas.


As Placas fotovoltaicas para geração de energia elétrica são conectados no sistema chamado On-grid e compartilha com a concessionária a energia gerada, dispensando a utilização de baterias estacionárias que anteriormente eram necessárias no sistema Off-grid. Esta nova forma de conexão regulamentada em 2012 pela ANEEL, facilita a aquisição do sistema para um público mais abrangente, tornando mais barato produzir sua própria energia e compensando o investimento ao longo de 3 a 4 anos.


Com 8 placas de 325W de potência, o sistema possui potência máxima de 2.6 kWp e gera uma economia de aproximadamente R$ 300,00 por mês (a tarifa do kW/h está custando R$ 0,96). Todo ano existe um reajuste da tarifa pela concessionária, sendo que nos últimos anos só tem aumentado devido a diversos motivos como: Inflação, volume dos reservatórios e uso de termelétricas. Devido a isso, os sistemas fotovoltaicos vão obtendo melhor relação custo-benefício. Feitas para durar mais de 25 anos, notoriamente é um bom negócio.

Kit fotovoltaico com 2,6 kWp em residência (telha cerâmica)

Decidiram montar a equipe de instalação com profissionais da construção civil especializados em elétrica e trabalho em altura para oferecer a clientes na região esta oportunidade. Assim surgiu a Solar Economy, com a missão de viabilizar esta tecnologia com segurança e garantia que somente instaladores qualificados podem oferecer.

O Brasil está alinhado com diversos países na busca pela redução de emissão de gases de efeito estufa (GEE), incentivando a utilização de equipamentos que substituam matrizes energéticas poluentes como combustíveis fósseis em veículos, geradores e termoelétricas. Tais incentivos estão sendo observados na redução de impostos e criação de linhas de financiamento.

Entre em contato com a Solar Economy para solicitar um orçamento e continue acompanhando nosso blog para mais informações.


SOLAR ECONOMY

21-98747-0321/4042-4221

www.solareconomy.com.br

contato@solareconomy.com.br


CONTATO:
(21) 98747-0321 / 98955-7560
contato@solareconomy.com.br
Recreio dos Bandeirantes
Rio de Janeiro - RJ
CEP 22790-858